CRH

Idade feminina X Infertilidade

Idade e Infertilidade

A análise da história sempre nos mostrou a busca das mulheres por uma posição de maior destaque dentro da sociedade ocidental. Estes movimentos ganharam particular força no século XX: as sufragistas do início do século, as operárias americanas, a grande força de trabalho na 2ª guerra mundial, a atividade político-social dos anos 60, com sua revolução sexual, etc. A verdade é que a importância da mulher dentro da sociedade modificou-se radicalmente. Entretanto outras questões surgiram.

Ao agregar novas funções em sua atividade cotidiana, posições precisaram ser revistas e redimensionadas. Um destes pontos foi o momento de ter um filho frente as necessidades profissionais, levando a uma natural postergação da gestação sempre para um "momento mais propício". Por outro ponto de vista, as mudanças sociais mudaram, muito, o modelo tradicional de família e de relacionamento interpessoal.

Assim, por vezes, o início de um relacionamento e/ou desejo de procriação pelo casal acontece em uma idade mais tardia da mulher. Um dos aspectos que mais interferem nos resultados do tratamento da infertilidade conjugal é a idade da mulher. Infelizmente a mulher possui uma vida reprodutiva limitada, com um decréscimo que se inicia aos 35 anos e se acentua a partir dos 40 anos. Para que possamos avaliar de uma maneira mais objetiva este fato, podemos citar os resultados de gestação no programa de fertilização in vitro do CRH, de acordo com a idade da mulher. Nas pacientes com idade inferior aos 35 aos obtivemos uma taxa de gestação de 42%, nas pacientes entre 35-37 anos de 38% e nas pacientes de 38-40 anos de 24%. Sabemos que a decisão sobre o momento que se opta pela utilização de uma técnica de reprodução assistida depende do casal, mas é necessidade estar ciente do efeito da idade na obtenção da gravidez.

Enquetes

Qual é o melhor destino
para os embriões congelados?

Participe

Pesquisa
para homens

Avalie seu conhecimento
sobre sua própria fertilidade

Participe

Cadastre seu e-mail e
receba as novidades do CRH: