CRH

Melhor idade para congelar óvulos

Para muitas mulheres é a simples passagem do tempo que lhes rouba a chance da maternidade. As pressões sociais, educacionais, emocionais e financeiras muitas vezes as levam a adiar o inicio de uma família até os trinta e poucos anos, altura em que as chances de engravidar começam a diminuir.
O congelamento de óvulos, técnica relativamente recente, permite que uma mulher guarde seus óvulos caso, no futuro, ela tenha de recorrer a um tratamento de fertilização in vitro para engravidar. Nesse sentido, a marca dos 35 anos é importantíssima quando se trata da fertilidade feminina. É a partir desta idade, principalmente, que a reserva ovariana começa a diminuir gradativamente e os óvulos apresentam perda de qualidade. As chances de sucesso são melhores nas mulheres que são mais jovens de 35 anos quando seus oócitos são criopreservados, mas a maioria das mulheres utilizando o procedimento hoje tem quase 40 anos e está optando pelo congelamento como um último recurso.
Um estudo realizado por pesquisadores americanos descobriu que a maioria das mulheres interessadas em congelar seus óvulos na tentativa de engravidar futuramente, decide realizar o procedimento em torno dos 37 a 39 anos, momento em que já estão experimentando o declínio natural de sua fertilidade.
Não há garantias, mas quando mais novos e mais saudáveis são os óvulos de uma mulher, maiores serão as chances dela engravidar mais tarde utilizando essa tecnologia.

Enquetes

Qual é o melhor destino
para os embriões congelados?

Participe

Pesquisa
para homens

Avalie seu conhecimento
sobre sua própria fertilidade

Participe

Cadastre seu e-mail e
receba as novidades do CRH: